domingo, 22 de agosto de 2010

diário poético

E aquela lua do dia 22,
Ah aquela lua laranja que refletia meus sonhos de criança,
e meu contentamento da adolescência,
o de achar um amor, tão intenso quanto minha cede e ânsia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário